matar saudades



foi-me dada a oportunidade de matar saudades.
muito obrigado por isso.
um concerto na aula magna de "a naifa".
fiz 173 fotos e a escolha recaiu sobre a menos óbvia.
velhos hábitos e velhas discussões de quando trabalhava como fotógrafo.
mas é a que me agrada mais.
a que exprime o espírito intimista daqueles sons.
e a que me apeteceu editar para mim.
para o meu espaço.
mais uma vez obrigado pela oportunidade.
foi bom sentir que não perdi o olho.
foi bom fazer algo que dá prazer de uma forma profissional.
foi bom ser feliz de máquina em punho.

6 comentários:

maizine disse...

naifa será sempre naifa. independentemente dos ouvidos que ouvem. beijo

polegar disse...

:)

Cadelinha Lésse disse...

Boas tardes! Vim dar uma espreitadela... voltarei

sah ra boneca disse...

Soube bem ver o meu grande amigo de maquina na mao, ora de joelhos, ora em pe, a contorcer-se em busca do melhor angulo, da melhor foto, em sintonia com a musica bonita que saia do palco escuro da aula magna. O melhor... saber que este meu amigo estava feliz.

polegar disse...

:)
tu percebes-me...

maria disse...

Só me apetece dizer que quem escolhe este "olho" assim e escreve deste jeito... ohohoh!!! É bom que venha aqui mostrar-nos as saudades que mata!
Caramba! até se ouvem timbres à solta nesta imagem que aqui se aponta "menos óbvia"!