a exposição ou o ccb e a festa da música

quem teve a "excelente" ideia de ir ao ccb este fim de semana não imaginou no que se ia meter.
só queria ver a exposição da senhora sul americana que sofreu um traumatismo na coluna ainda jovem mas algo de mais "grandioso" acontecia: a festa da música!
á entrada já velhinhas, betos e tias se degladiavam por bilhetes do concerto 16, 75 e 43, como quem troca cromos do mundial de 86.
e valia tudo, desde furar filas a vender bilhetes na candonga.
era ver as malas de padrão escocês com nome de perfume a abarrotar de sandes de coirato.
era ver os tios de fato feito à medida na fila para as "minis".
era ver os bernardos, marianas, afonsos, constanças e diogos a levarem chapadas ao som de: "já lhe disse para estar quieto! ouviu martin de santa maria d'orey e menezes albuquerque mouzinho silveria de bourbon????
era ver apoiantes de verdi com as montblanc de 12.000€ compradas na avenida da liberdade a escrever nas paredes das casas de banho: bach toca os allegro andantte como um herege que pratica actos contra natura! ou a mãe do chopin exercia o meretrício e o pai o lenocínio!
era ver as tias e betas com as mais recentes joias da cartier e casacos de vison russo, no mosh quando um enérgico "violinista" da moda ataca nas nocturnas de chopin (aí santana... o que a cultura ganhou contigo...).
enfim... uma orgia barroca digna de uma feira do relógio ou dos saldos de roupa interior extra larga no intermarché do cacém.

se acham que estou a exageram deviam ter ido lá.

claro que teriam de passar pela apertadíssima segurança que dois catitas da lapa faziam à porta do recinto, em busca de latas de caviar, champagne ou afins, para evitar os incidentes do passado mês na ópera de bizet, em que a vocalista levou com um par de trufas brancas na testa, por ter desafinado no coro dos ferreiros.

4 comentários:

colher de chá disse...

olhe querido, veja lá se não continua com essa possidonice toda, senão não leva já aqui um estalo à frente de toda gente, ouviu bem?

a propósito, gostaste da exposição? fui na 6f. Um bocadinho mais vazio é certo, mas tenho de admitir que saí desiludida. Manias de pseudo-intelectual, que quer voçê que lhe diga? ;)

Beijos, querido

polegar disse...

eu gostei. já sabia que era pequena e tinha pcos quadros, portanto não apanhei A desilusão...

espanta_espiritos disse...

colher de chá: estalos? vou contactar a APAV depois desta minha cara! ah... a exposição estava muito muito bem feita... pena aqueles hooligans bachianos a invadir aquilo... tsss...tsss...

polegar: o único senão era a tradução da outra senhora... my god (ou como ela diria: mái gode...)

polegar disse...

adorei o fiunáil! eheheheh