"semanita du best"

aquilo do ano novo vida nova parece que é mesmo assim.
depois de alguns meses "entre projectos" (maneira elegante que o pessoal dos trabalhos criativos usa para dizer que está desempregado...) esta semana foi de loucos.

"primeiramente": a minha estreia no nobre Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente.
é como substituto (e logo do melhor e mais experiente actor desta peça... ai...), é certo, mas sabe bem contar histórias de novo.
entre falhas de texto e de marcação a coisa vai indo pelo melhor.
espero eu.

segundamente: eu sou fotógrafo. as pessoas à minha volta sabem que sou fotógrafo. mas não acreditam em mim...
até que um belo dia a tragédia se dá: o fotógrafo oficial dos espectáculos vai "bater umas chapas" e a coisa corre mal.
é certo que a produção poupou uns euritos mas o resultado foi sofrível. lá se lembram de mim. o eterno substituto. sou barato e não chateio muito. pode ser que resulte. as vedetas torcem o nariz e barafustam. o director de produção pergunta-me de 2 em 2 minutos se há luz. e eu inspiro para não desesperar. começa a peça. clic... clic... clic... de repente estou (com autorização do encenador) no palco a fotografar uma cena. clic.. clic... clic... intervalo. ainda bem que o cartão está cheio. todos perguntam: está tudo bem? estás com uma cara... eu sou assim a trabalhar. recomeça. clic... clic... clic... clic... há estrelas que se fazem à foto e eu não faço a vontade. clic... clic... clic... acaba. correu bem? perguntam. respondo: agora é só escolher.
no dia seguinte vem o director de produção ver o resultado. a seguir o encenador. o último dá-me os parabéns. o primeiro arregala os olhos. durante a tarde as vedetas passam por mim e cumprimentam-me. há um que até me dá um aperto de mão. dizem que já ouviram dizer que as fotos estão boas.
eu sou fotógrafo e é isso que sei fazer bem.
aprendam a lição senhores.
lembrem-se de mim em primeiro lugar.
poupavam muitas crises.
e obrigado P. pelo teu apoio.

6 comentários:

polegar disse...

a nossa vida não tem sido fácil. não temos estrelinhas nem facilidades, ao contrário do que consta. não há contratos, nem dinheiro a rodos nem segurança, nem sequer fazer o que se gosta como profissão é garantido. é tudo batalhado, forçado, sofrido, cansado. dizem que as vitórias sabem melhor assim. eu às vezes (rodeada como estou de gente "facilitada") pergunto-me se será mesmo assim.
mas sei o valor do teu trabalho. do nosso trabalho. sei o que sabemos fazer melhor. eu sou actriz. e sou boa a escrever. a resolver problemas em cima do joelho. a mobilizar as pessoas (quando me dão crédito).
tu és fotógrafo. sem adjectivos. és fotógrafo como se nasce moreno e com as costas às pintas. és um esteta, um designer e criativo. e és actor, daqueles que se esforça e sua e preocupa e no fim consegue fazer como deve ser.
e isso, amigo, é ponto de partida. o ponto de partida de qualquer pessoa que não se acomoda com qualquer coisinha.
e por favor, não agradeças. o mérito é teu.

Simão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Simão disse...

Es fotografo sim senhor que eu já vi!

Não te digo bom ano, apenas bom resto de ano...

;)

MPR disse...

O truque é saber entrar no ano... acho que foi do sangacho...

polegar disse...

uhhh... o sangacho... muito se teria a dizer acerca do próprio... o senhor espanta, como papa-documentários, tem mais a dizer que os outros... ahhh! oooh! ah sim?!
vidas com demasiado tempo livre :P

wicahpi disse...

acho que és o exemplo perfeito de "quem espera tudo alcança".
tens muito valor enquanto fotógrafo e acho que nem é preciso ver o teu trabalho para o confirmar. artistas, artistas... uns freaks, é o que eles são! ;P